Nabuco questiona condições de Garagem Municipal

Nabuco questiona condições de Garagem Municipal

O vereador Nabuco apresentou requerimento, na última sessão camarária, questionando as condições do novo endereço da Garagem Municipal. De acordo com o documento apresentado pelo vereador – acompanhado de relatório fotográfico – o local está infestado de pombos e suas fezes deixam o local insalubre.

O parlamentar descreve o local após visitar as instalações, situadas no bairro Bom Jesus: “no prédio que está sendo utilizado como garagem municipal, almoxarifado, central de veículos para viagens e afins, depósito do SAAE, entre outros, este vereador diagnosticou um imóvel depreciado necessitando de reformas urgentes em várias repartições como estruturais, elétricas, telhados, rede de esgoto, encanamento de água, problemas com águas pluviais, alguns banheiros com o mínimo de higiene para serem usados, pintura, iluminação, caixa de esgoto em refeitório, pisos irregulares, escada sem corrimão e com pisos danificados, falta de vasos sanitários, falta de mecanismos de descarga, janelas sem vidros, falta de segurança patrimonial, acesso facilitado a desconhecidos, local inapropriado para almoxarifado”.

Diante da situação, Nabuco questiona o valor pago pelo aluguel do imóvel, por quantos anos é o contrato de locação, se o dono do imóvel irá reformar ou adequar o prédio para oferecer o mínimo de estrutura aos funcionários ou será o valor investido pelo Município será descontado do aluguel, o que será feito para evitar a proliferação de pombos e se há projeto para melhorias no local.

Relatos de funcionários lotados na garagem municipal à reportagem do Jornal O Verdadeiro confirmam a situação detalhada pelo vereador. Um dos servidores, que pediu para não ser identificado por medo de represálias, disso que o banheiro não tem descarga e, para descer urina e fezes, é preciso utilizar um latão de tinta cheio de água. A parede do sanitário tem vários buracos e o chão muito sujo.

A fiação elétrica exposta oferece risco aos funcionários, assim como as fezes de pombos podem provocar doenças respiratórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Matérias Relacionadas