Passe de Letra – Reapresentação

Passe de Letra – Reapresentação

Luiz Tarantini
Olá alvinegros apostólicos romanos, sejam todos muito bem vindos ao nosso espaço semanal, sempre com a democracia e a verdade a frente, a gratidão a Deus por poder exercer o direito a expor meus pensamentos, elogios e críticas sem ter que pedir a “benção” a ninguém antes é para mim meu maior tesouro. Gratidão eterna!!

O elenco do profissional do XV de Piracicaba se reapresenta dia 06/12 no Barão de Serra Negra para começar os trabalhos visando o inicio da próxima temporada. O clube irá disputar a taça São Paulo de futebol Jr. que acontece entre 02/01 a 25/01, o paulista da série A2 que vai de 26/01 a 17/04 e a copa paulista que começa no final de Julho e se finaliza em Novembro.

Para a “copinha” de garotos o XV já está treinando e o comandante Denis Augusto vem muito bem a frente da categoria, no clube desde as divisões menores, já está ambientado com todos, conhece cada pedaço do gramado e os garotos que hoje estão no elenco respeitam e obedecem a risca todas as determinações de seu treinador, se não tivesse sido assim não chegaria tão longe no último paulista sub-20 frente a equipes com estruturas muito melhores que temos aqui no Nhô-Quim.

Os garotos sempre tem como a “vitrine maior da categoria” essa competição que conhece seu vencedor no aniversário da maior e mais importante cidade do país, São Paulo tem o privilégio de poder contar com esse presente anualmente. A oportunidade de aparecer e mostrar seu potencial para o “mundo”, é a maior motivação de todos os garotos e as comissões técnicas de todos os clubes participantes, nada passa despercebido aos olhos de empresários e investidores, assim com é muito fácil detectar os famosos “clubes de empresários” que “compram” um escudo para desfilar sua mercadoria, e do mesmo jeito que chega rápido, vai embora ainda com mais velocidade após o término da competição, já vivemos isso por aqui, e quero acreditar que não será mais o planejamento da atual gestão.

Já a série A2 é sempre um ponto de interrogação, após o título de 2011 quando venceu o Guarani de Campinas dentro do Barão “lotado”, que explodiu após Marlon Ferreira converter a última penalidade, o Nhô-Quim subiu e conseguiu se equilibrar na A1 até 2016. A partir de então o centenário clube bateu na trave até 2021, foram eliminações tristes e doídas, difíceis de aceitar, algumas merecidas, outras nem tanto, treinadores “pop star”, outros focados, mas o “quase” até então foi o assunto principal.

O planejamento e principalmente o “profissionalismo” são as marcas mais acentuadas na gestão atual, não que outros comandos passados não tivessem buscado tal trabalho, mas é visível o aumento de profissionais capacitados para a captação e desenvolvimento de jogadores e comissão técnica. Rodolfo Geraldi, Marco Gama e Luciano Dias estão no rumo e destino certo, a manutenção de mais de 60% do elenco para 2022, assim como toda a comissão técnica já foi um grande passo. Só um detalhe, tirando estes três nomes que são as cabeças pensantes do “futebol profissional” do alvinegro piracicabano, o que sobra é só figuração e aparências, não se engane!

A copa paulista com certeza será muito bem trabalhada, ninguém tira do pensamento e planejamento de Rodolfo que o XV tem que estar no cenário nacional antes do tempo de seu mandado acabar, ele quer entregar (ou não), o bastão da presidência para outro candidato com o clube figurando na elite do paulista e no cenário nacional, quem viver verá! Mande seu recado pelo e-mail: [email protected] ou pelo Whatsapp (19) 99639-2028

Luiz Tarantini é repórter esportivo, comentarista esportivo, marketing comercial, colunista e louco pelo Nhô-=Quim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Matérias Relacionadas