Guarda Municipal atua caso de estupro de criança de 3 anos

Guarda Municipal atua caso de estupro de criança de 3 anos

A Guarda Civil Municipal de Rio das Pedras (GCM) participou de atuações importantes nesta semana. Na terça-feira (21), por volta do meio dia, após atender uma desinteligência familiar e conduzir as partes até o Pronto Socorro, os GCM CD encarregado Natal e CD Moraes foram procurados pela equipe de enfermagem que relatou um caso de estupro de vulnerável.

Uma mãe levou sua filha de 3 anos e Síndrome de Down grau 1 à unidade de saúde após seu outro filho, de 11 anos, relatar que a irmã estava sendo abusada por um homem de 64 anos. O indivíduo, proprietário da casa alugada pela família, convidava as crianças para brincar no celular. Na ocasião, o menino viu o homem mexendo nas partes íntimas da menina com a boca. O menino contou para a mãe, que imediatamente os levou ao PS.

Os guardas foram até a casa do indivíduo, que já aguardava a chegada do policiamento. J. O. permitiu a entrada dos GCM em sua residência para pegar documentos e uma camisa. Dada a voz de prisão e conduzido à delegacia, teve a prisão ratificada pelo delegado e permanece à disposição da justiça.

Também participaram da ocorrência o GCM CMT Gianino, GCMF Eliane e GM Monteiro, que ficaram no local aguardando a chegada da perícia.

Furto – Em outra atuação, os GM Marcos e Martim patrulhavam  bairro Bom Jardim, quando foram abordados por um cidadão informando que havia uma pessoa no telhado de sua residência. Afirmou que, quando chegou, a pessoa pegou uma bicicleta e saiu, já tendo sido vista sobre outras residências.

Em busca pelo bairro, o indivíduo foi visto em cima de outro telhado, dessa vez no São Pedro. Na fuga, passou por quatro casas. Com a devida autorização, os guardas entraram por uma outra casa, pularam o muro e chegaram ao ladrão, que estava com objetos furtados da casa no Bom Jardim (um celular e seis correntes/ gargantilhas).

Dada voz de prisão no local, foi conduzido ao PS para exame de corpo de delito e depois para delegacia, onde foi ratificada voz de prisão e segue a disposição da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Matérias Relacionadas