Região Metropolitana de Piracicaba é sancionada pelo governador

Região Metropolitana de Piracicaba é sancionada pelo governador

O Governador João Doria sancionou nesta terça-feira (24) a criação da Região Metropolitana de Piracicaba (RMP). A iniciativa faz parte de uma nova organização territorial em São Paulo para promover políticas públicas e facilitar a captação de recursos para investimentos regionais.

“Este é um Governo municipalista e é por isso que estamos aqui. Temos bons exemplos no passado e muitas realizações no presente”, afirmou o Governador. “Elevamos a importância de todas as cidades que as integram. Prefeitos e Prefeitas sabem a importância que é estar em uma Região Metropolitana”, acrescentou Doria.

A região vai contar com um Conselho de Desenvolvimento integrado por autoridades municipais e estaduais e representantes da sociedade civil. Os grupos vão discutir projetos de interesse regional, estabelecer metas e executar funções técnico-consultivas. As regiões também poderão contar com fundos de desenvolvimento para aporte de recursos públicos e de órgãos de fomento.

O Governo de São Paulo revisou as diretrizes legais para a Organização Regional do Estado e propõe a inclusão da sociedade civil em todos os conselhos regionais. O Estado ainda criou o Parlamento Regional, que vai integrar Vereadores dos 645 municípios paulistas à Governança Interfederativa proposta na Nova Regionalização.

“Tenho certeza que tanto para Piracicaba quanto para Rio das Pedras e municípios da Região Metropolitana serão beneficiados, pois uns irão ajudar aos outros. Aqueles que têm maiores dificuldades, as vezes os menores municípios, o que precisamos é trabalhar junto para que todos fiquem bem. Niguém vai ser uma ilha de prosperidade cercada de pobreza e é assim que temos que agir. Então, tudo que eu puder, através da região metropolitana, ajudar Rio das Pedras e demais municípios da região nós iremos fazer”, afirmou Luciano Almeida, prefeito de Piracicaba.

Almeida citou, ainda, outros projetos para a RMP, como a finalização do Hospital Regional, que hoje opera com cerca de 40% da capacidade, e ações para garantir o abastecimento de água para o futuro.

“Isso [risco de desabastecimento] não vai afetar só a nossa região. […] As nossas expectativas, especialmente para o ano que vem, não são muito boas. A gente está preocupado sim. O que nós queremos, dentro de projetos que já existem, a barragem de Pedreira e a barragem de Duas Pontes, a gente também quer fazer uma barragem na nossa região, criar uma reservação, para garantir o abastecimento de água nos próximos 50 ou 100 anos”, acrescentou.

Representando Rio das Pedras estiveram os vereadores Edison Marconato e Vanessa Botam. As 24 cidades que compõe a Região Metropolitana de Piracicaba são: Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Ipeúna, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Piracicaba, Pirassununga, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Cruz da Conceição, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro, que reúnem cerca de 1,5 milhão de habitantes.

O Governador João Doria sancionou nesta terça-feira (24) a criação da Região Metropolitana de Piracicaba (RMP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Matérias Relacionadas